O Cabido da Sé de Braga, a Pastoral do Turismo e a Confraria do Bom Jesus apresentaram o Bilhete Único de acesso a três espaços religiosos e um museu: Sé Catedral, Museu Pio XII, Santuário do Sameiro e o Santuário do Bom Jesus.

 

Na Sé de Braga é possível visitar a nave, as capelas, o Tesouro-Museu da Sé.

No Museu Pio XII, as visitas passam pela visita à Torre Medieval; pela exposição permanente (sobre a História da Humanidade) e pelo Museu Henrique Medina (considerado o maior retratista do século XX).

No Bom Jesus, o bilhete permite visitar a Basílica, a Torre Sineira e o Centro de Memória do Bom Jesus do Monte (Património Mundial da Humanidade).

No Sameiro, os portadores do Bilhete Único podem ficar a conhecer melhor a Basílica e a Cripta, o zimbório e o espaço envolvente.

O bilhete pode ser adquirido em qualquer um destes espaços e tem um custo de 20 euros por pessoa. As visitas devem ser pré- agendadas por email ou telefone que constam dos bilhetes.

O objectivo é fazer com que os visitantes permaneçam o máximo de tempo possível na cidade. “A ideia é prolongar a permanência das pessoas em Braga. Todos temos lutado, as várias entidades do turismo, pela fidelização das pessoas em Braga, de modo a que consigamos aumentar o número de refeições e de dormidas. Isso dinamiza a economia. Esta iniciativa é para criar motivos acrescidos de interesse para que as pessoas permaneçam mais tempo aqui”, disse o Cónego José Paulo Abreu, Deão do Cabido da Sé, director do Museu Pio XII e presidente da Confraria de Nossa Senhora do Sameiro.

O responsável pela Pastoral do Turismo, Varico Pereira, considerou que o Bilhete Único “vai beneficiar a visita aos varios monumentos, nomeadamente aos quatro monumentos nucleares e ícones do património religioso de Braga”. Varico Pereira admitiu que, num futuro próximo, a iniciativa pode vir a incluir visitas guiadas a mais monumentos.

O cónego Mário Martins, presidente da Confraria do Bom Jesus do Monte, destacou que o Bilhete Único ajuda “a estimular o serviço de visitas guiadas, com a novidade de um bilhete contemplar mais do que um espaço. O Bom Jesus provoca um efeito atractivo de milhares de visitantes e este projecto permite que estes visitantes sejam conduzidos para outros locais e também pode fazer com que os visitantes e peregrinos que fiquem mais pelo centro da cidade, se sintam convidados e visitar o Bom Jesus”.

Notícias