O SAMEIRO NA HISTÓRIA

Cronologia

  • Em 14 de Junho de 1863 foi lançada a primeira pedra para um monumento em honra da Imaculada Conceição de Maria no monte Sameiro.

  • Em 29 de Agosto de 1869 foi benzido e inaugurado o monumento, com imagem de autoria de Emídio Carlos Amatucci.

  • Em 31 de Agosto de 1873 iniciou-se a construção de uma capela comemorativa do Concílio Vaticano I e do dogma da infabilidade pontifícia.

  • Em 8 de Agosto de 1877 foram criados os estatutos da Confraria da Imaculada Conceição do Monte Sameiro.

  • Em 7 de Agosto de 1878, chegou a Braga a imagem de Nossa Senhora do Sameiro, obra do escultor italiano Eugénio Maccagnani (1852-1930).

  • Em 29 de Agosto de 1880, a imagem foi conduzida solenemente até ao Sameiro e entronizada na capela, que tinha sido sagrada no dia anterior.

  • Em 9 de Janeiro de 1883, o monumento foi destruído por causa desconhecida – um raio, segundo uns, um temporal aliado a má construção, segundo outros, um rebentamento criminoso, segundo outros ainda.

  • Em 28 de Julho de 1884 iniciou-se a construção de um novo monumento.

  • Em 9 de Maio de 1886 foi inaugurado o novo monumento.

  • Em 31 de Agosto de 1890 foi lançada a primeira pedra do actual Santuário.

  • Em 12 de Julho de 1936, inicia-se a construção da cúpula.

  • Em 12 de Junho de 1941, foi a sagração do altar do Santuário.

  • Em 7 de Junho de 1953 foi inaugurado o cruzeiro monumental, obra do arquitecto David Moreira da Silva.

  • Em 13 de Junho de 1954 foram inaugurados os monumentos ao sagrado coração de Jesus, e ao Papa Pio IX.

  • Em 17 de Junho de 1979 foi inaugurada a Cripta, sob o templo inicial.

  • Em 15 de Maio de 1982, teve a visita do Papa João Paulo II.

  • Em 3 de Junho de 1984, foi inaugurada a estátua do Papa João Paulo II.

  • Em 8 de Dezembro de 2004, na comemoração do 150º aniversário da proclamação do dogma da Imaculada Conceição, o Papa João Paulo II através de um seu delegado do Vaticano, Eugênio Sales, distingue o Santuário do Sameiro com a Rosa de Ouro.

 

Paulo Abreu

Centro Apostólico do Sameiro,

8 de Outubro de 2004